Anterior

Prefeitura de Altos conclui mais uma etapa da distribuição de kits de alimentação escolar

13/07/2020

Anterior

Próxima

Vice prefeito e ex-secretário de saúde de Altos, contrai o novo coronavírus

15/07/2020

Próxima
15/07/2020 - 11:01
Prefeito de Coivaras não comparece para depor na Comissão Processante, que analisa pedido de Impeachment do governo dele

Era uma audiência remota marcada para as 9:hs da manhã, mas o prefeito encaminhou um atestado atribuído ao advogado que acompanharia as oitivas, tanto do prefeito como de testemunhas de defesa, tratava-se de um atestado médico, que impossibilitava a presença do advogado na audiência, para garantir a lisura do ação se faz necessário a presença de um advogado na hora dos depoimentos.
 Foto: TV E PORTAL O JORNAL 

Prefeito de Coivaras, Marcelino Almeida de Sousa

 

O prefeito do município de Coivaras, Marcelino Almeida de Sousa do PT, não compareceu à audiência desta segunda feira passada dia 13 de julho de 2020, o prefeito ia depor na condição de investigado, na Comissão Processa, instalada pela mesa diretora da Câmara de Vereadores, para analisar denúncia de improbidade administrativa na gestão do prefeito.

A admissibilidade da denúncia de improbidade administrativa, envolvendo os recursos do FUNDEB, contra o prefeito Marcelino, ocorreu no dia 22 de maio de 2020, onde o Poder Legislativo, acolheu pedido de um popular da cidade o senhor Cascimiro Dias Liarte Neto, essa denúncia pode culminar no afastamento de Marcelino Almeida do poder.

Deste a admissibilidade da ação em maio, o processo vem seguindo todos os trâmites legais, e agora encontra-se na fase das oitivas, ou, seja, depoimento do acusado, das testemunhas de acusação e defesa, tão logo termine essa fase, o processo segue para as alegações finais. Um relatório será produzido, recomendando o arquivamento ou a cassação do mandato do prefeito Marcelino, em seguido o plenário da Casa vota, seguindo ou não as orientações constantes no relatório.

Era uma audiência remota marcada para as 9:hs da manhã, mas o prefeito encaminhou um atestado atribuído ao advogado que acompanharia as oitivas, tanto do prefeito como de testemunhas de defesa, tratava-se de um atestado médico, que impossibilitava a presença do advogado na audiência, para garantir a lisura do ação se faz necessário a presença de um advogado na hora dos depoimentos.

Uma nova audiência será marcada, onde o prefeito Marcelino Almeida da cidade de Coivaras, vai depor na condição de investigado, o depoimento deve ocorrer na próxima semana. (A redação)

 



Veja mais fotos:




Link:




Deixe seu comentário



Vídeo


Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.