Anterior

Jovem dado como desaparecido já se encontra em casa

29/10/2019

Anterior
30/10/2019 - 08:42
Presidente da república Jair Bolsonaro, perde a linha após matéria da Rede Globo

A informação divulgada pela TV Globo, irritou o presidente da republico que diz estar sendo perseguido, a matéria ainda diz que deputados do PSOL, pedem investigação contra o presidente, faz uma trajetória da morte de Mariele até os dias atuais.
 Foto: google 

Presidente da Repúlbica Jair Bolsonaro

 

Na edição de ontem do Jornal Nacional, foi veiculado a possibilidade de ligação do presidente da república Jair Bolsonáro com a morte da vereadora Mariele Franco de acordo com o JN, às 17h10m do dia do assassinato, o porteiro registrou no livro de visitantes o nome de Élcio, o modelo do carro, um Logan, a placa, AGH 8202, e a casa a que o visitante iria, a de número 58, que pertence a Bolsonaro. Élcio é acusado pela polícia de ser o motorista do carro usado no assassinato da vereadora e do motorista. O porteiro disse ainda que interfonou para o número 58 e que a pessoa que atendeu, que ele identificou como \\\"seu Jair\\\", autorizou a entrada de Élcio no condomínio.

A informação divulgada pela TV Globo, irritou o presidente da republico que diz estar sendo perseguido, a matéria ainda diz que deputados do PSOL, pedem investigação contra o presidente, faz uma trajetória da morte de Mariele até os dias atuais.

Em Riad, capital da Arábia Saudita, por volta das 3h30m no horário local desta quarta-feira, o presidente Jair Bolsonaro faz uma transmissão ao vivo por uma rede social, para falar sobre as revelações.

O presidente atacou o governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), atacou veemente a TV Globo além de outros meios de comunicação do país.

 

Ataques à TV Globo

Na sua transmissão ao vivo pela internet, Bolsonaro também atacou a TV Globo e a revista Época por reportagens que, na opinião dele, teriam como objetivo “derrubá-lo” no primeiro ano de mandato. O presidente também disse que se sente vítima de uma “patifaria 24 horas por dia” e se referiu ao jornalismo do Grupo Globo como “podre, canalha e sem escrúpulo” e mencionou a renovação da concessão da Globo:

A GLOBO REAGE

\\\"A Globo não fez patifaria nem canalhice. Fez, como sempre, jornalismo com seriedade e responsabilidade. Revelou a existência do depoimento do porteiro e das afirmações que ele fez. Mas ressaltou, com ênfase e por apuração própria, que as informações do porteiro se chocavam com um fato: a presença do então deputado Jair Bolsonaro em Brasília, naquele dia, com dois registros na lista de presença em votações. O depoimento do porteiro, com ou sem contradição, é importante, porque diz respeito a um fato que ocorreu com um dos principais acusados, no dia do crime. Além disso, a mera citação do nome do presidente leva o Supremo Tribunal Federal a analisar a situação. A Globo lamenta que o presidente revele não conhecer a missão do jornalismo de qualidade e use termos injustos para insultar aqueles que não fazem outra coisa senão informar com precisão o público brasileiro. Sobre a afirmação de que, em 2022, não perseguirá a Globo, mas só renovará a sua concessão se o processo estiver, nas palavras dele, enxuto, a Globo afirma que não poderia esperar dele outra atitude. Há 54 anos, a emissora jamais deixou de cumprir as suas obrigações\\\".

Apoie o jornalismo profissional

A missão do GLOBO é a mesma desde 1925: levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o Brasil e o mundo. São mais de 400 reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados diariamente e produzidos de forma independente pela maior redação de jornal da América Latina. Ao assinar O GLOBO, você tem acesso a todo esse conteúdo. (Fonte: O Globo)

 



Veja mais fotos:




Link:




Deixe seu comentário



Vídeo


Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.