Anterior

ELEIÇÕES 2020: Prefeito de Coivaras não aguenta pressão de vereadores e decide abandonar Mário do Barnabé

15/11/2019

Anterior

Próxima

COIVARAS: Lançado a pré-candidatura do Professor Kleberson Martins a vice prefeito, na chapa do prefeito Marcelino

16/11/2019

Próxima
15/11/2019 - 11:00
06 anos do Caso Gustavo: morto por bala perdida aos 06 anos de idade na cidade de Altos, ainda continua sem solução

A ação da polícia naquele evento era o de capturar dois supostos traficantes que empreenderam fuga em uma motocicleta. Familiares e amigos do pequeno Gustavo Oliveira, morto violentamente naquele triste dia 15 chegaram a realizaram uma manifestação na tarde do dia 21 de novembro pelas ruas do município de Altos em protesto pelo assassinato da criança. O caso ainda não teve nenhuma solução e muito menos nenhuma resposta à família do saudoso Gustavo e à sociedade altoense, o que tem causado até hoje uma profunda revolta. Na época do acontecido o clima na cidade ainda era de profunda comoção e revolta e a família do garoto temia que o caso caísse no esquecimento e não tivesse uma solução, o que vem acontecendo.
 Foto: Divulgação 

Pequeno Gustavo Oliveira

 

Na noite daquela sexta-feira, 15 de novembro de 2013, por volta das 8h, era assassinado vítima de um tiroteio entre policiais militares da 3º CIA do 8º BPM da PM/PI de Altos contra dois acusados de tráficos de drogas que fugiam em uma motocicleta, acabou tirando a vida de Gustavo Oliveira, de apenas 06 anos de idade, em frente à residência do garoto, que brincava na calçada no dia do aniversário do irmão mais novo. A bala perdida, segundo populares, teria partido da polícia. Até o presente momento não foi elucidado o infortúnio e a injustiça reina no caso Gustavo.  O então delegado do 14º DP de Altos, Alfredo Cadena Júnior, disse no início das investigações que só a perícia seria capaz de afirmar quem efetuou o disparo. Isso não aconteceu e o caso não foi o primeiro de despreparo e agressividade da Polícia Militar na cidade, o que tem sido ao longo dos últimos 06 anos motivos de desconfiança em relação à segurança pública na cidade de Altos.

A ação da polícia naquele evento era o de capturar dois supostos traficantes que empreenderam fuga em uma motocicleta. Familiares e amigos do pequeno Gustavo Oliveira, morto violentamente naquele triste dia 15 chegaram a realizaram uma manifestação na tarde do dia 21 de novembro pelas ruas do município de Altos em protesto pelo assassinato da criança. O caso ainda não teve nenhuma solução e muito menos nenhuma resposta à família do saudoso Gustavo e à sociedade altoense, o que tem causado até hoje uma profunda revolta. Na época do acontecido o clima na cidade ainda era de profunda comoção e revolta e a família do garoto temia que o caso caísse no esquecimento e não tivesse uma solução, o que vem acontecendo.

 

HISTÓRICOS DE MORTE DE CRIANÇAS POR BALA PERDIDAS NAQUELE ANO DE 2013

Em sete meses do ano de 2013 seis crianças foram vítimas de balas perdidas no Piauí. Dessas sete, três morreram: Isaac, Phillip e Gustavo. Em fevereiro, Phillip Guerra, seis anos, foi assassinado na porta de casa. Ele esperava por uma pizza com a mãe, no bairro Promorar, Zona Sul de Teresina. No dia 3 de março, Isaac Sousa ajudava o pai lavar uma moto, também na porta de casa, na cidade de Picos, quando foi atingido nas costas por uma bala perdida. No dia 15 de novembro uma troca de tiros entre policiais e acusados de tráfico de drogas vitimou Gustavo Oliveira, que brincava em frente à sua residência na cidade de Altos. (A redação)

 

 

 

 






Link:




Deixe seu comentário



Vídeo


Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.