Anterior

Administradores são homenageados durante sessão solene na Assembleia Legislativa

29/10/2019

Anterior

Próxima

Autor de \\\'Caneta Azul\\\' registra letra da música no cartório

29/10/2019

Próxima
29/10/2019 - 09:41
Saúde sexual é tema de reeducação de homens que respondem por violência doméstica no Piauí

O Reeducar acontece, mensalmente, no Centro de Estudo e Aperfeiçoamento Funcional (CEAF) do Ministério Público do Piauí, com a participação de homens que respondem judicialmente por violência doméstica. O programa de reeducação leva diversas temáticas com facilitadores das áreas da saúde, psicologia, jurídica e social durante os debates.
 Foto: MINISTÉRIO PÚBLICO DO PIAUÍ 

AÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO PIAUÍ, CONTRA AGRESSORES CONTRA MULHERES

O Ministério Público do Piauí (MP-PI), por meio da 10ª Promotoria de Justiça do Núcleo de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar (NUPEVID), realizou, nesta terça-feira (24), mais um módulo da 4ª edição do programa Reeducar, com o tema “A Saúde do Homem: infecções sexualmente transmissíveis e comportamentos de riscos”. 

A idealizadora do programa Reeducar e coordenadora do Nupevid/ MP-PI, promotora de Justiça Amparo Paz, participou do encontro. “Percebemos o quanto foi proveitoso para eles, além de entenderem que diversos comportamentos e consequências são ocasionados pela cultura machista, quando o assunto é saúde sexual e bem-estar da família”, diz Amparo Paz.

O Reeducar acontece, mensalmente, no Centro de Estudo e Aperfeiçoamento Funcional (CEAF) do Ministério Público do Piauí, com a participação de homens que respondem judicialmente por violência doméstica.  O programa de reeducação leva diversas temáticas com facilitadores das áreas da saúde, psicologia, jurídica e social durante os debates.

O 4º módulo dessa quarta edição teve como facilitadora a enfermeira Elisângela de Jesus Pereira, que atua no Instituto de Doenças Tropicais Natan Portella.  “Recebi o convite da equipe do Nupevid e fiquei muito feliz com a existência desse projeto. Foi muito válido falar sobre saúde sexual com os participantes. Tiramos muitas dúvidas e sabemos que é importante ter essa conversa, também, em casa. São situações que influenciam na família e no relacionamento. Pois quando o assunto é sexo, amor e saúde, não deve ter espaço para machismo”, finaliza.  



Veja mais fotos:




Link:




Deixe seu comentário



Vídeo


Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.