Anterior

ESPECIAL – ALTOS 97 ANOS: BAIRRO SANTA INÊS ENTRA NA PROGRAMAÇÃO DO ANIVERSÁRIO DA CIDADE

09/10/2019

Anterior

Próxima

MAJOR ELIZETE LIMA: CRÔNICA SOBRE O DIA DO NORDESTINO

09/10/2019

Próxima
09/10/2019 - 16:31
ESPECIAL– ALTOS 97 ANOS: SÍNTESE HISTÓRICA DO INÍCIO DA POVOAÇÃO DE ALTOS

O início do povoamento das terras abrangidas pelo atual Município data de 1800, com a chegada da família Paiva, retirantes da província do Ceará, sob a chefia de João de Paiva Oliveira, vinda da região de Novo Oriente, e aqui fixou residências nessas terras Altaneiras.
 Foto: 1ª EDIFICAÇÃO DA MATRIZ DE SÃO JOSÉ 

DIVULGAÇÃO

O início do povoamento das terras abrangidas pelo atual Município data de 1800, com a chegada da família Paiva, retirantes da província do Ceará, sob a chefia de João de Paiva Oliveira, vinda da região de Novo Oriente, e aqui fixou residências nessas terras Altaneiras. Seus descendentes, ocuparam os lugares denominados Alto Franco, Alto da Casa Nova e Alto de João de Paiva, posteriormente, chamados Altos de João de Paiva. Muitos fatos, relativos à família fundadora permanecem à margem da História, talvez, por conveniência política ou porque a revelação desses fatos cubram de vergonha e desonra aqueles que se aproveitaram deste torão e que se dizem benfeitores históricos da construção deste lugar ao longo dos anos de existência dos Altos de João de Paiva.

Não se pode negar a contribuição do Cônego Honório, vigário da freguesia de Nossa Senhora do Amparo, de Teresina, a qual Altos de João de Paiva pertencia, que foi uma das figuras que muito contribuíu para o desenvolvimento do lugar, na afirmação da fé de um povo laico. Outro fato que passa além da história e que, estranhamente, é escondido do público, concerne à nomeação, pelo interventor estadual, de João de Paiva Oliveira(filho), como inspetor de ensino de Altos. A nomeação que se encontra arquivada nos anais do Governo do Estado, lança por terra, a falida tese de que o primeiro descendente do fundador do município de Altos fosse analfabeto como querem fazer crer alguns.

Em 1891, o Capitão Francisco Raulino, vindo da Vila dos Humildes, atual cidade de Alto Longá, também se estabeleceu juntamente com a família e colocou a primeira loja de tecidos nacionais e estrangeiros, entre outras mercadorias, iniciando também, a exportação. Nessa época, o povoado contava com 09 casas cobertas de palha. Por iniciativa do benemérito Cônego Honório, em 1901 foi iniciada a construção da Igreja de São José, cuja imagem fora doada por João de Paiva Oliveira que devotava fé ao padroeiro do Ceará, dando grande impulso para o aumento e o futuro desenvolvimento da povoação e, consequentemente, a emancipação político-administrativa que ocorreu há 97 anos atrás, no dia 12 de outubro do ano  de 1922.

(Gilberto Damasceno Paiva)



Veja mais fotos:




Link:




Deixe seu comentário



Vídeo


Newsletter
Cadastre seu email e receba nossos informativos e promoções de nossos parceiros.